Templates by BIGtheme NET
Início » Saúde (Pagina 30)

Saúde

Município de Celorico da Beira vai aplicar 16 medidas de apoio às famílias, comércio local, instituições e às empresas

Face à pandemia Covid-19, o Município de Celorico da Beira não é indiferente aos impactos sociais e económicos que o recolhimento geral implica, assim, para dar resposta às dificuldades propõe-se aplicar 16 medidas de apoio às famílias, comércio local, instituições e às empresas.

A primeira trata-se da isenção sobre tarifas de água, saneamento e RSU, nos meses de abril e maio de 2020, a todas as IPSS (lares e centros de dia), creches, cafés, restaurantes e empresas do concelho, que tenham sido afetados no seu normal funcionamento durante o período de confinamento da população.

Depois o suporte na educação à distância, ação social, transporte de medicamentos, alimentação, apoio aos produtores e pastores com plataformas de comércio digital, proteção civil.

Tratando-se de um processo aberto, a Autarquia estará atenta e disponível para adotar outras medidas que venham a ser necessárias e possíveis.

Assim o Presidente da Câmara Municipal, Carlos Ascensão, fundamenta as medidas excecionais apresentadas:

Entendemos que esta pandemia, sendo um problema comum, não nos afeta a todos de igual modo, sobretudo no que concerne aos rendimentos.

Por isso, generalizar certas medidas, (isenção ou redução da fatura da água, isenção ou redução de impostos…), é algo socialmente muito injusto e incorreto.

Interrogo-me: Porque razão o meu agregado familiar deve beneficiar de reduções se não teve qualquer redução no rendimento mensal? E tantos outros?

Cada caso é um caso.

Por isso, de forma aberta e dinâmica, decidimos olhar para cada pessoa em concreto e respondermos, então, em função das necessidades em específico, em articulação com outras instituições e outros eventuais apoios.

Esta é uma convicção de justiça social e não alinhamos em oportunismos políticos de circunstância.

A Câmara Municipal, na pessoa do Senhor Presidente, gostaria que os apoios a conceder pudessem ser muito mais generosos.

Todavia, em virtude dos nossos compromissos de dívida antiga, que em muito excede os cem mil euros mensais, e que queremos escrupulosamente continuar a cumprir, obriga-nos, responsavelmente, a não exceder aquilo que são as nossas reais possibilidades.

Cumprir hoje para que, quem vier amanhã, não fique refém do passado.”

Informações através do 271 747 400 ou do email geral@cm-celoricodabeira.pt | proteção civil municipal: 964 545 731

 

Bombeiros de Fornos de Algodres recebem equipamentos de proteção individual

Todos os dias, os gestos de solidariedade se multiplicam, desta forma, a empresa Agro-Animalia Lda , de Viseu, fez uma oferta de 30 fatos de proteção individual ao Corpo de Bombeiros da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Fornos de Algodres .

Anteriormente já a empresa Lucrofusão Unipessoal, Lda, de Mangualde, tinha oferecido 20 viseiras e 20 batas.

Um gesto grandioso que os soldados da paz agradeceram e este material vem capacitar estes operacionais para um desempenho em segurança nos serviços com suspeita de COVID-19.

BE/Guarda sugere comemorações do 25 de abril seja online

Em comunicado, o BE da Guarda, pelo seu porta-voz Marco Loureiro, sugere ao Municipio da Guarda que a comemoração do 25 de abril possa ser online, assim refere que:”A crise pandémica, sanitária, social e económica que atravessamos trouxe desafios enormes às famílias, à sociedade civil, mas também ao poder governativo, central e
local.
E porque estamos próximos do dia “25 de abril” que este ano comemora 46 anos do fim da ditadura do Estado Novo em Portugal, e dado o período pandémico em que estamos a viver, parece-nos ser justo que esta tão relevante data para a nossa democracia mereça ser assinala, mesmo que para isso se adapte o formato da comemoração.
Neste sentido o Grupo Municipal do Bloco de Esquerda da Guarda, vem sugerir ao
município que aceite as seguintes atividades para assinalar o dia “25 de abril de 1974”:
1. Possibilidade de através da gravação prévia de um pequeno discurso /mensagem
a todos os Grupos Municipais representados na Assembleia Municipal da
Guarda, Presidente da Câmara e Presidente da Assembleia Municipal. (o vídeo
seria da responsabilidade de cada partido);
2. Divulgação dos vídeos nos sítios digitais da autarquia e envio à Comunicação
Social;
3. Promover um Festival Online “25 de Abril Sempre” que reúna Bandas locais que
desejem voluntariamente participar, tendo em conta o período que passamos,
neste dia comemorativo. A autarquia teria a responsabilidade que criar as
condições técnicas necessárias, podendo ter como palco a sala António Almeida
Santos, nos Paços do Concelho.
Entendemos que a ser seguido este modelo a autarquia guardense teria um custo
financeiro muito reduzido e as bandas da região, os partidos políticos, o executivo
camarário e todos os guardenses, teriam oportunidade de se associarem a uma
comemoração que deve ser de todos e para todos.
Certos que as nossas propostas serão tidas em consideração, disponibilizando também
se assim o entenderem o nosso apoio Técnico-Logístico”.

COVID – 19-Município de Gouveia distribui Kits de Proteção à população

Face às orientações da Direção Geral de Saúde (DGS), que recomendam a utilização de máscaras por todas as pessoas que permaneçam em espaços interiores fechados e com um elevado número de pessoas (como supermercados, farmácias, lojas e transportes públicos);

À semelhança daquilo que já foi feito com todas as IPSS’s e Associações Humanitárias de Bombeiros do concelho de Gouveia de Gouveia, entregando Kits de proteção individual contra o COVID – 19, constituídos por máscaras, luvas, viseiras e desinfetantes;

A partir do início da próxima semana, o Município de Gouveia, em colaboração com as Juntas de Freguesia do concelho, irá proceder à distribuição dos Kits COVID-19, compostos por máscaras cirúrgicas e folhetos informativos de utilização, por todas as casas habitadas do concelho, com o objetivo de sensibilizar a população para a utilização destes equipamentos de proteção individual.

Município da Guarda atribui meio milhão de euros a Associações e IPSS do concelho

A Câmara da Guarda vai atribuir às Associações Culturais, Desportivas, de âmbito Social, Associações Humanitárias, IPSS e Equipas de Sapadores do Concelho da Guarda, cerca de meio milhão de euros para o ano de 2020. Esta proposta foi aprovada na última reunião do executivo, que aconteceu ao início desta semana.

Em 2020, foram então atribuídos perto de 280 mil euros às Coletividades Desportivas, Culturais de e de âmbito Social; perto de 100 mil euros às IPSS do concelho; 70 mil euros às Associações do Bombeiros Voluntários; e 60 mil euros às Equipas de Sapadores Florestais.

Recorde-se que a atribuição destes subsídios do município às coletividades e associações do concelho é feita no âmbito do Regulamento Municipal de Atribuição de Apoios.

Profissionais de Saúde da ULS Guarda homenageados

Na tarde desta sexta-feira, houve festa na frente do Hospital Sousa Martins, onde os profissionais de saúde da ULS Guarda foram homenageados.

Numa iniciativa da PSP em todo País, onde se aliaram a GNR e bombeiros.

Assim ainda foram algumas dezenas de pessoas que participaram tendo sempre em conta todas as precauções.

Deste modo , foi entregue pelas forças de segurança, um quadro alusivo à Torre de Belém, onde os profissionais de saúde, agradeceram todo este gesto e enalteceram o empenho de todos os que continuam na primeira linha na luta contra à COVID-19, profissionais de saúde, bombeiros, forças de segurança.

Foto:JP

 

GNR-Atividade operacional diária

A Guarda Nacional Republicana, para além da sua atividade operacional diária, levou a efeito um conjunto de ações policiais, em todo o território nacional, entre os dias 10 e 16 de abril. Estas ações visaram, não só, a prevenção e o combate à criminalidade e à sinistralidade rodoviária, como também a fiscalização de diversas matérias de âmbito contraordenacional, registando-se os seguintes dados operacionais:

 1.    Detenções:  250 detidos em flagrante delito, destacando-se:

·      63 por condução sem habilitação legal;

·      52 por furto e roubo;

·      30 por violência doméstica;

·      28 por condução sob o efeito do álcool;

·      12 por tráfico de estupefacientes;

·      Quatro por ameaça e coação;

·      Três por posse ilegal de arma;

·      Um por ofensas à integridade física.

·      Um por incêndio.

 2.    Apreensões:

·      2 133 doses de haxixe;

·      96 doses de cocaína;

·      70  doses de heroína;

·      Oito armas de fogo;

·      13 armas brancas;

·      Três veículos;

·      670 euros em numerário.

 3.    Trânsito:

Fiscalização: 1 829 infrações detetadas, destacando-se:

·      1 401 excessos de velocidade;

·      113 por falta de seguro de responsabilidade civil;

·      89 por falta de inspeção periódica obrigatória;

·      44 relacionadas com anomalias nos sistemas de iluminação e sinalização;

·      43 por condução com taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei;

·      41 por uso indevido do telemóvel no exercício da condução;

·      35 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças;

·      Nove relacionadas com tacógrafos.

 

Nova plataforma EuAlerto para acompanhar Covid-19

A Secção Regional do Centro (SRCentro) da Ordem dos Enfermeiros reformulou a plataforma EuAlerto para integrar um sistema de registo regular do estado de saúde e exposição dos enfermeiros ao Coronavírus SARS-CoV-2.

A evolução e readaptação da plataforma EuAlerto para o contexto actual de pandemia tornou-se essencial para aproximar ainda mais a Ordem dos Enfermeiros dos seus membros. Permite agora que os Enfermeiros registem o seu estado de saúde, indicando a sua situação, possíveis sintomas e outros dados relevantes que possam influenciar o seu desempenho e atentar contra o seu exercício profissional.

Respeitando os critérios máximos exigidos de privacidade e sigilo, estas informações servirão para avaliar o desenvolvimento geográfico do Covid-19 entre os enfermeiros e para uma acção dirigida na área de abrangência da SRCentro.

Paralelamente, a plataforma EuAlerto continuará a ter disponível a opção de denúncia e/ou exposição de situações que comprometam a dignidade profissional e a qualidade e segurança dos cuidados prestados aos cidadãos, e que necessitem da intervenção da Ordem dos Enfermeiros. Desde Abril de 2017, data do seu lançamento, esta página online registou mais de 400 queixas por parte de enfermeiros, e que foram devidamente acompanhadas pela SRCentro.

Ricardo Correia de Matos, Presidente do Conselho Directivo Regional da SRCentro, destaca a importância desta ferramenta, afirmando que “a plataforma EuAlerto é sinónimo de cooperação e compromisso.

Acreditamos que só através de uma proximidade efectiva entre a SRCentro e os Enfermeiros, conseguiremos construir a confiança necessária para empoderar a profissão. Este é o caminho. Conto convosco!”.

O acesso dos enfermeiros à plataforma EuAlerto é realizado com as credenciais do Balcão Único da Ordemdos Enfermeiros.

Poderá aceder à nova Plataforma EuAlerto neste link: https://srcentro.ordemenfermeiros.pt/

 

Núcleo Regional do Centro da LPCC oferece duas salas de pressão negativa ao IPO de Coimbra

Os equipamentos doados representam um investimento de 36.900 mil euros. A medida vem continuar e reforçar o apoio do Núcleo Regional do Centro ao IPO de Coimbra no combate à Covid-19, com o objetivo de intensificar a proteção dos doentes oncológicos.

O Núcleo Regional do Centro da Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC.NRC) ofereceu duas salas de pressão negativa ao Instituto Português de Oncologia de Coimbra, num investimento global de 36.900 euros.
A ação da LPCC.NRC, de reforço das infraestruturas desta unidade hospitalar no combate à Pandemia pela Covid-19, permitirá uma maior proteção dos doentes oncológicos.
Segundo Vítor Rodrigues, Presidente da Direção da LPCC.NRC, este donativo insere-se na estratégia de continuar a auxiliar as instituições de saúde mais vocacionadas para o diagnóstico, tratamento e acompanhamento do doente oncológico, sendo complementar ao reforço do apoio social, emocional, jurídico que o Núcleo do Centro da LPCC tem vindo a reforçar na Região Centro.
As salas de pressão negativa funcionam como uma câmara de biossegurança individual, em pressão negativa, para isolamento eficaz de doentes infetados, evitando a contaminação cruzada e reduzindo o contágio.

Covid-19- UF Mangualde, Mesquitela e Cunha Alta avançou com testes aos Bombeiros de Mangualde

A União das Freguesia de Mangualde, Mesquitela e Cunha Alta (UFMMCA) avançou com a aquisição e realização de testes COVID19 junto das brigadas de serviço dos Bombeiros Voluntários de Mangualde.

Os testes, devidamente certificados, realizaram-se esta tarde, dia 16 de abril, pela equipa dos técnicos de saúde, Madalena Fátima e André Monteiro.

Para Marco Almeida, Presidente da UFMMCA, esta foi “a resposta que estas equipa merecem da nossa sociedade, elas estão na linha da frente, na luta por todos nós, correndo riscos e transportando casos de COVID-19 positivos. É nosso dever fazer de tudo para os manter seguros e estar seguros é usarem os devidos equipamentos de proteção individual, mas é igualmente terem a certeza que não têm o vírus, que podem continuar a exercer a sua atividade sem propagar a doença e poderem estar em casa com as suas famílias com a estabilidade emocional que precisam nesta altura. É também uma forma de ajudar na medida do que nos é possível esta grande instituição que é a Associação Humanitária dos Bombeiro Voluntários de Mangualde”. Esta é “uma forma direta de lhes dizer ‘obrigado’ por tudo e estamos aqui, juntos na luta contra esta pandemia”, concluí o presidente de junta, agradecendo também a disponibilidade da equipa de enfermeiros que voluntariamente se ofereceu para a recolha das amostras.

Para Marco Almeida a realização dos testes COVID19 junto dos elementos das brigadas dos bombeiros voluntários de Mangualde deve manter-se durante o período de emergência bem como enquanto existirem riscos para os elementos que as compõem pelo que já abordou a autarquia para que sejam encetados todos os esforços para que, em articulação, as instituições com responsabilidade política no concelho assegurem os testes durante o tempo que for necessário.