Templates by BIGtheme NET
Início » Distrito de Viseu » CIM Viseu Dão Lafões apresenta Sistema de Videovigilância contra incêndios

CIM Viseu Dão Lafões apresenta Sistema de Videovigilância contra incêndios

Foram  colocadas em funcionamento as 3 primeiras câmaras de videovigilância de um total de 37, um investimento de 3,7 Milhões de euros, a colocar na Região de Viseu Dão Lafões e Coimbra . Embora Mangualde já fique, em parte, sob a vigilância da câmara instalada no monte Santa Luzia em Viseu, fará parte dos concelhos onde será instalada uma das próximas 3 câmaras de vigilância.
“ Esta tecnologia, câmaras e Postos de Controlo e Gestão na GNR e CDOS , é fundamental para a vigilância do território, detetando imediatamente um incêndio e georreferenciando-o, ganhando tempo e eficácia fundamental no seu combate.
Para além de serem parceiros deste projeto intermunicipal, ainda neste campo de combate aos incêndios , foram tomadas medidas  recentemente, no Concelho de Mangualde:
– Aquisição de novos equipamentos de limpeza : trator com braço e retroescavadora, estando em curso a compra de uma giratória de pneus.
– Implementação de um regulamento municipal de incentivos financeiros ao voluntariado dos Bombeiros, valorizando esta função e incentivando o reforço dos recursos humanos dos BVM, para melhor proteção do nosso concelho.
– Em curso a criação de uma nova Equipa de Intervenção Permanente (EIP), financiada a 50% pela Câmara Municipal de Mangualde.
A defesa da floresta é a defesa da natureza e da vida. Em nome destes valores supremos devemos ser todos cuidadosos e preventivos. ” considera o Presidente da Câmara, Elísio Oliveira.
Por sua vez, o Presidente da CIM Viseu Dão Lafões, Rogério Mota Abrantes, “Este projeto que agora inicia a sua operação, irá contribuir, já este verão, para a deteção precoce de incêndios florestais e para uma melhor definição das estratégias de combate e apoio à decisão. Estando plenamente alinhado com as políticas de proteção civil e de defesa da floresta contra incêndios rurais, que a CIM preconiza para o território, esta ferramenta afirma-se como uma mais-valia para a proteção das populações e um investimento com um impacto direto na economia ligada à fileira florestal.” 

Publicidade...