Templates by BIGtheme NET
Início » Distrito da Guarda » Luís Fernandes e Flávio Saínhas venceram na 4.ª edição da Rampa da Mêda

Luís Fernandes e Flávio Saínhas venceram na 4.ª edição da Rampa da Mêda

Devido à pandemia da COVID-19, existiu um espaço temporal de quase dois anos de interregno, deste modo ,o Departamento de Desportos Motorizados do Guarda Unida Desportiva (GUD), regressou à organização de provas com a 4.ª edição da Rampa da Mêda, no distrito da Guarda.

Num dia de competição ´à séria`, Luís Fernandes, em Peugeot, venceu a prova de Rampa e Flávio Saínhas, em Ford Escort MK1, a Regularidade Sport.

A prova da Mêda foi o vencer da inércia por parte do GUD, ainda que os seus comissários desportivos venham colaborando com outras organizações. Com a incerteza do momento, foram mais de dezena e meia os concorrentes para a competição automóvel.

Para além dos participantes a competir, estiveram também presentes cinco carros de drift e dois kartcross que proporcionaram um verdadeiro motorshow ao muito público presente.

As atividades da 4.ª edição da Rampa da Mêda decorreram como previsto, permitindo-se a realização de dois warm up, manhã e tarde, no sentido de dar aos pilotos a possibilidade de ´desenferrujar´as máquinas e mais espetáculo para o público.

No final Luís Fernandes demonstrou ser o mais forte na Rampa, conduzindo sempre no limite o seu Peugeot 106, que se mostrou fiável e bem preparado. Nos restantes lugares do pódio seguiram-se Bruno Carvalho, em Citroen Saxo a 4,022 s e Tiago Ferreira, em Honda Civic Type R a 4,401 s.

Na Regularidade o mais eficaz foi Flávio Saínhas que fez equipa com Miguel Saínhas, em Ford Escort MK1, ficando Fernando Pereira, em Citroen DS3, em segundo e a fechar o pódio Marco Costa, em Seat Ibiza.

Os pilotos locais, os irmãos Loureiro, Rui e Daniela, competiram na vertente de Rampa, tendo obtido, respetivamente, a quinta e oitava posições, sendo Rui Loureiro mais azarado, pois só conseguiu pontuar no final, por avaria do carro. A falta de sorte calhou mesmo a Jorge Almeida cujo carro não resistiu ao warm up matinal, não chegando a classificar.

Na Regularidade o piloto da terra, Bruno Martins terminou à porta do pódio no quarto lugar.

No final, a Câmara Municipal, na pessoa do seu Presidente, Anselmo Sousa, não quis deixar de prestar uma sentida homenagem ao malogrado Duarte (Tito) Loureiro, grande impulsionador do automobilismo na Mêda e desta prova em particular. Na presença da esposa e dos filhos fez entrega de uma salva como sinal de gratidão por tudo o que, o também comissário desportivo do GUD, Duarte Loureiro, representa para a Mêda.

O autarca salientou que tudo decorreu de forma positiva, fazendo um balanço global que dá confiança no futuro desta competição.

Também o Presidente do GUD fez eco da satisfação existente nas várias dezenas de operacionais que tornaram possível o evento, pela forma como decorreram as corridas, deixando vários agradecimentos a todos quantos deram o seu contributo para “um fantástico dia de competição automóvel”.

A Rampa da Mêda é uma parceria entre a Câmara Municipal da Mêda e o GUD e contou com o apoio da Associação Humanitária dos Bombeiros da Mêda, entre muitas colaborações.

Publicidade...