Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: ULS Guarda (Pagina 4)

Tag Archives: ULS Guarda

O primeiro Bébé de 2016 na ULS Guarda

Assim como o ano 2016 a iniciar, foi hora de ver quem era primeira criança a nascer na ULS da Guarda e chama-se Matilde a primeira criança nascida na Maternidade da Guarda de 2016.


A primeira filha de um jovem casal de Trancoso, nasceu às 11h 15m do primeiro dia do ano, de parto normal e pesa 2, 850Kg.
Os pais e a pequena Matilde receberam ao inicio da tarde de hoje a visita do Dr.Gil Barreiros,  Diretor Clínico da ULS Guarda e do Dr.Alvaro Amaro, Presidente da Câmara da Guarda, que simbolicamente entregaram presentes para assinalar o primeiro nascimento na Guarda em 2016.

Ora aí está depois das comemorações, agora o primeiro rebento de 2016, no Distrito da Guarda. 

Por:ULS.Guarda

Serviço de Urgência – Hospital Seia muda de instalações

Alteração devido a obras

A partir das 14Hseia00 desta quarta-feira (dia 11 de novembro), o Serviço de Urgência do Hospital Nossa Senhora da Assunção, em Seia, passou a funcionar no Piso 1 da Consulta Externa (Edifício B –“Edifício Rosa”).

De acordo com a comunicação enviada pela Unidade Local de Saúde (ULS) da Guarda – Hospital Nossa Senhora da Assunção a esta autarquia, o encerramento do serviço de urgência no edifício onde atualmente funciona é temporário e prende-se com a realização de obras neste local. A este respeito a referida entidade informa, ainda, que a entrada para as urgências no Edifício B far-se-á pelo atual acesso à Fisioterapia.

Por:ULSG/Mun.Seia

Dia Mundial da Diabetes-14 novembro

Com o objetivouls de alertar para o impacto da diabetes, a Unidade Coordenadora Funcional da diabetes da ULS da Guarda vai organizar um conjunto de atividades ao longo de todo o mês de novembro, em colaboração com os Centros de Saúde, Serviço de Pediatria, Serviço de Obstetrícia e Serviço de Nutrição.
No átrio do Pavilhão Novo do Hospital Sousa Martins vai estar patente a partir a próxima quinta-feira, dia 5 de novembro de 2015 uma exposição alusiva a essa temática.
Nos Centros de Saúde decorrerão atividades de sensibilização.
O espaço da Consulta Externa de Pediatria vai também ser dinamizado com atividades associadas à Diabetes.
No dia 14 de novembro, Dia Mundial da Diabetes vão estar no Centro Comercial La Vie (antigo Vivaci) com ações de rastreio do risco de vir a ser diabético, muita informação, jogos interativos e pequenas surpresas.

Por:ULSG

Carlos Rodrigues para presidente do Conselho de Administração da Unidade Local de Saúde (ULS) da Guarda

O Conselho de Ministros aprovou hoje a nomeação de Carlos Rodrigues para presidente do Conselho de Administração da Unidade Local de Saúde (ULS) da Guarda e a continuidade de três dos cinco membros. Para além da saída de Vasco Lino da presidência da ULS da Guarda, Fernanda Maçoas também abandona o cargo de directora clínica hospitalar. Mantêm-se Flora Moura (vogal), João Marques (enfermeiro director) e Gil Barreiros (director clínico de cuidados primários) que passa também a desempenhar as funções até agora exercidas por Fernanda Maçoas.
Como o TB noticia na edição desta semana, os autarcas do PSD do distrito da Guarda chegaram a manifestar-se contra a eventual substituição de Vasco Lino na presidência do Conselho de Administração da ULS da Guarda numa reunião que terá sido promovida pelo deputado à Assembleia da República, Carlos Peixoto. Ao que o semanário conseguiu apurar, o presidente da Câmara Municipal da Guarda, Álvaro Amaro, admitiu no encontro que conhecia o gestor que é apontado como provável substituto mas terá negado qualquer envolvimento na possível decisão do ministro da Saúde. 
Recorde-se que o mandato do actual Conselho de Administração da ULS terminou no final do ano e o ministro da Saúde ainda não tinha até hoje decidido nada sobre a equipa ao contrário do que já sucedeu noutras instituições, como no Centro Hospitalar da Cova da Beira.
Falava-se na possibilidade que Paulo Macedo poder escolher Carlos Rodrigues, um gestor próximo de Álvaro Amaro para suceder a Vasco Lino, o que veio agora a confirmar-se. 
Carlos Rodrigues não tem qualquer ligação à Guarda. É natural de Caldas da Rainha e vive em Lisboa. É coordenador da licenciatura de Gestão em Saúde da Universidade Atlântica e doutorado em gestão pelo ISCTE, com especializações em gestão pública, gestão empresarial e organização de recursos humanos. Iniciou a carreira na administração pública em 1993 como subdirector de Agricultura do Ribatejo e Oeste, cargo que ocupou até à mudança de governo, em 1995. Álvaro Amaro era então secretário de Estado da Agricultura, no executivo presidido por Cavaco Silva. O autarca da Guarda e Carlos Rodrigues foram autores de um estudo sobre «A emergência do Estado Relacional e a necessidade de uma nova gestão pública», publicado numa revista da Universidade Independente, onde Amaro foi professor e dirigiu o curso de Administração Regional e Autárquica.
Passou pela direcção de recursos humanos da empresa Lactogal, foi assessor na Fundação para a Ciência e Tecnologia e vice-presidente do Instituto do Cinema, do Audiovisual e Multimédia. Com Pedro Santana Lopes como primeiro-ministro foi chamado para chefe de gabinete do secretário de Estado da Agricultura e, no governo de José Sócrates, a ministra da Educação, Maria de Lurdes Rodrigues, nomeou-o, em 2005, subdirector-geral de Inovação e Desenvolvimento Curricular.  O
Conselho de Ministros aprovou  a nomeação de Carlos Rodrigues para
presidente do Conselho de Administração da Unidade Local de Saúde (ULS)
da Guarda e a continuidade de três dos cinco membros. Para além da saída
de Vasco Lino da presidência da ULS da Guarda, Fernanda Maçoas também
abandona o cargo de diretora clínica hospitalar. Mantêm-se Flora Moura
(vogal), João Marques (enfermeiro diretor) e Gil Barreiros (diretor
clínico de cuidados primários) que passa também a desempenhar as funções até agora exercidas por Fernanda Maçoas.

Como o TB noticia na edição desta semana, os autarcas do PSD do
distrito da Guarda chegaram a manifestar-se contra a eventual
substituição de Vasco Lino na presidência do Conselho de Administração
da ULS da Guarda numa reunião que terá sido promovida pelo deputado à
Assembleia da República, Carlos Peixoto. Ao que o semanário conseguiu
apurar, o presidente da Câmara Municipal da Guarda, Álvaro Amaro,
admitiu no encontro que conhecia o gestor que é apontado como provável
substituto mas terá negado qualquer envolvimento na possível decisão do
ministro da Saúde.
Recorde-se que o mandato do atual Conselho de
Administração da ULS terminou no final do ano e o ministro da Saúde
ainda não tinha até hoje decidido nada sobre a equipa ao contrário do
que já sucedeu noutras instituições, como no Centro Hospitalar da Cova
da Beira.
Falava-se na possibilidade que Paulo Macedo poder escolher
Carlos Rodrigues, um gestor próximo de Álvaro Amaro para suceder a
Vasco Lino, o que veio agora a confirmar-se.
Carlos Rodrigues não
tem qualquer ligação à Guarda. É natural de Caldas da Rainha e vive em
Lisboa. É coordenador da licenciatura de Gestão em Saúde da Universidade
Atlântica e doutorado em gestão pelo ISCTE, com especializações em
gestão pública, gestão empresarial e organização de recursos humanos.
Iniciou a carreira na administração pública em 1993 como subdiretor de
Agricultura do Ribatejo e Oeste, cargo que ocupou até à mudança de
governo, em 1995. Álvaro Amaro era então secretário de Estado da
Agricultura, no executivo presidido por Cavaco Silva. O autarca da
Guarda e Carlos Rodrigues foram autores de um estudo sobre «A emergência
do Estado Relacional e a necessidade de uma nova gestão pública»,
publicado numa revista da Universidade Independente, onde Amaro foi
professor e dirigiu o curso de Administração Regional e Autárquica.
Passou pela direção de recursos humanos da empresa Lactogal, foi
assessor na Fundação para a Ciência e Tecnologia e vice-presidente do
Instituto do Cinema, do Audiovisual e Multimédia. Com Pedro Santana
Lopes como primeiro-ministro foi chamado para chefe de gabinete do
secretário de Estado da Agricultura e, no governo de José Sócrates, a
ministra da Educação, Maria de Lurdes Rodrigues, nomeou-o, em 2005,
subdiretor-geral de Inovação e Desenvolvimento Curricular.
Fonte:TB

Vasco Lino manter-se-á ou não na administração da ULS da Guarda?

O início do próximo ano pode trazer mudanças na
administração da Unidade Local de Saúde (ULS) da Guarda. O mandato do atual Conselho de Administração, liderado por Vasco Lino, termina ainda
este ano e tem havido pressões para que o Ministério da Saúde faça
alterações na equipa.
Júlio Sarmento, ex-líder da distrital do PSD e
ex-presidente da Câmara Municipal de Trancoso é apontado como o mais
provável sucessor de Vasco Lino. Mas também se coloca a possibilidade do
cargo vir a ser ocupado pelo médico Gil Barreiros que já integra o
Conselho de Administração da ULS, como diretor clínico para os Cuidados
Primários.

O atual Conselho de Administração tomou posse no final
de 2012, mas iniciou funções ainda durante o mês de Novembro. Vasco
Lino, natural da Covilhã, substituiu Ana Manso ter sido exonerada pelo
ministro da Saúde.
A sua nomeação não foi pacífica. E uma das vozes
mais críticas a esta escolha foi precisamente Júlio Sarmento, como líder
da Distrital do PSD. O social democrata manifestava-se contra a
nomeação de alguém de Castelo Branco ou da Covilhã, dizendo mesmo que
isso estava «fora de hipótese». Júlio Sarmento argumentou na altura que
«não ficaria sossegado» se a solução fosse essa, tendo em conta que há
questões de âmbito regional que têm de ser discutidas, referindo-se à
intenção do Ministério da Saúde em criar o pólo de saúde da Beira
Interior, com o envolvimento das unidades de saúde de Castelo Branco,
Guarda e Covilhã. O dirigente social democrata admitia a possibilidade
de poder vir um técnico de Viseu ou de Coimbra para o eventual futuro
Conselho de Administração, mas «nunca» de Castelo Branco e da Covilhã.
Horas
depois seria confirmada a nomeação de Vasco Lino, bem como dos
restantes elementos da equipa. Fernanda Maçoas, médica no hospital da
Guarda, foi nomeada para diretora clínica para os cuidados
hospitalares; Gil Barreiros, médico em Gouveia, indicado para ser diretor clínico para os cuidados primários; João Marques, enfermeiro no
hospital da Guarda, escolhido para assumir o lugar de Enfermeiro Diretor e Flora Moura, que integrava os serviços Entidade Reguladora de
Saúde do Porto, para vogal executiva.
A equipa foi nomeada pelo
ministro da Saúde no mesmo dia em que foi exonerada a equipa liderada
por Ana Manso, que esteve em funções menos de um ano. O grupo de
trabalho era composto por Fátima Cabral, diretora clínica para os
cuidados hospitalares; José Barreiros, diretor clínico para os cuidados
primários; Ester Vaz, Enfermeira diretora, casada com o enfermeiro que
a substituiu no cargo e Miguel Martins, vogal executivo. Este era o
único elemento do Conselho de Administração que não fazia parte dos
quadros da ULS da Guarda.
Fonte:TB