Templates by BIGtheme NET
Início » Serra » ANMP-Manuel Machado pode suceder a Fernando Ruas

ANMP-Manuel Machado pode suceder a Fernando Ruas

Manuel Machado, indicado pelos autarcas socialistas para presidir à Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP), afirmou hoje que vai dar prioridade, no desempenho deste cargo, às negociações sobre os fundos comunitários e às finanças locais.
“A ANMP tem de ser uma casa de debate e de concertação política e, sobretudo, uma instituição que assuma com clareza a missão de contratualização”, com o poder central, particularmente em relação à aplicação dos fundos europeus, no âmbito do próximo quadro comunitário de apoio (2014-2020), e à Lei das Finanças Locais, afirmou hoje à agência Lusa Manuel Machado.
O presidente da Câmara de Coimbra, que será proposto pelos autarcas do PS para presidir à ANMP, no congresso da Associação, que se realiza nos dias 23 e 24 de Novembro, em Santarém, disse sentir-se “muito honrado por ter sido indigitado” para aquelas funções.
“A ANMP tem de estar no centro de uma nova geração de políticas autárquicas que criem condições e dêem estímulos para ajudar a vencer a crise que o país atravessa e os portugueses sofrem”, sustentou o autarca.
A Associação de Municípios “não pode ser uma mera instituição corporativa, tem de ser a casa comum do poder local", defende Manuel Machado, que também rejeita que a instituição a que irá presidir seja “correia de transmissão de um partido” ou “um sindicato de presidentes de câmaras, à procura de protagonismo”.
A ANMP “tem de ser capaz de construir soluções” e de “dignificar o poder local e os autarcas”, salientou.
Segundo Manuel Machado, as autarquias deram “um contributo notável, inestimável para a melhoria das condições de vida” das populações e “foram determinantes para o desenvolvimento de Portugal”, mas agora surge “um novo ciclo de políticas autárquicas”, no sentido de “combater o desemprego” e de promover o investimento e a inovação, sustentando que "A ANMP deve ser a plataforma para gerar essas novas políticas”.
"Manuel Machado é a escolha que assenta na experiência, na competência e na garantia de estabilidade. Será um grande presidente da ANMP", declarou hoje à agência Lusa o líder da Associação Nacional de Autarcas Socialistas e membro do Secretariado Nacional do PS, Rui Solheiro.
Manuel Machado foi eleito presidente da Câmara de Coimbra nas eleições autárquicas de 29 de Setembro, depois de já ter sido eleito para o lugar pela primeira vez 1989 e reeleito em 1993 e 1997.
Ex-dirigente nacional da JS e ex-líder da federação de Coimbra do PS, Manuel Machado foi eleito, por unanimidade, em 08 de Novembro, para presidente da Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra, que é constituída por 19 concelhos.
Na sequência das últimas autárquicas, cabe ao PS, que venceu as eleições em número de câmaras e de votos, a designação do sucessor do social-democrata Fernando Ruas na presidência da ANMP.Manuel
Machado, indicado pelos autarcas socialistas para presidir à Associação
Nacional de Municípios Portugueses (ANMP), afirmou hoje que vai dar
prioridade, no desempenho deste cargo, às negociações sobre os fundos
comunitários e às finanças locais.
“A ANMP tem de ser uma casa de
debate e de concertação política e, sobretudo, uma instituição que
assuma com clareza a missão de contratualização”, com o poder central,
particularmente em relação à aplicação dos fundos europeus, no âmbito do
próximo quadro comunitário de apoio (2014-2020), e à Lei das Finanças
Locais, afirmou hoje à agência Lusa Manuel Machado.
O presidente da
Câmara de Coimbra, que será proposto pelos autarcas do PS para presidir à
ANMP, no congresso da Associação, que se realiza nos dias 23 e 24 de
Novembro, em Santarém, disse sentir-se “muito honrado por ter sido
indigitado” para aquelas funções.
“A ANMP tem de estar no centro de uma nova geração de políticas autárquicas que criem condições e dêem estímulos para ajudar a vencer a crise que o país atravessa e os portugueses sofrem”, sustentou o autarca.
A Associação de Municípios “não pode ser uma mera instituição
corporativa, tem de ser a casa comum do poder local”, defende Manuel
Machado, que também rejeita que a instituição a que irá presidir seja
“correia de transmissão de um partido” ou “um sindicato de presidentes
de câmaras, à procura de protagonismo”.
A ANMP “tem de ser capaz de construir soluções” e de “dignificar o poder local e os autarcas”, salientou.
Segundo Manuel Machado, as autarquias deram “um contributo notável,
inestimável para a melhoria das condições de vida” das populações e
“foram determinantes para o desenvolvimento de Portugal”, mas agora
surge “um novo ciclo de políticas autárquicas”, no sentido de “combater o
desemprego” e de promover o investimento e a inovação, sustentando que
“A ANMP deve ser a plataforma para gerar essas novas políticas”.

“Manuel Machado é a escolha que assenta na experiência, na competência e
na garantia de estabilidade. Será um grande presidente da ANMP”,
declarou hoje à agência Lusa o líder da Associação Nacional de Autarcas
Socialistas e membro do Secretariado Nacional do PS, Rui Solheiro.

Manuel Machado foi eleito presidente da Câmara de Coimbra nas eleições
autárquicas de 29 de Setembro, depois de já ter sido eleito para o lugar
pela primeira vez 1989 e reeleito em 1993 e 1997.
Ex-dirigente
nacional da JS e ex-líder da federação de Coimbra do PS, Manuel Machado
foi eleito, por unanimidade, em 08 de Novembro, para presidente da
Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra, que é constituída por 19
concelhos.
Na sequência das últimas autárquicas, cabe ao PS, que
venceu as eleições em número de câmaras e de votos, a designação do
sucessor do social-democrata Fernando Ruas na presidência da ANMP.
fonte:terras da beira

Publicidade...



 

Enviar Comentário