Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: apoios (Pagina 4)

Tag Archives: apoios

Em Gouveia foram distribuídos apoios às coletividades

     O gouveiaMunicípio de Gouveia concluiu nesta quinta-feira (22 de outubro) a entrega de apoios anuais às coletividades do concelho. Em sessão pública no Salão Nobre, as coletividades culturais e as associações humanitárias do bombeiros voluntários receberam 65.000 mil euros relativos aos apoios anuais de 2015. 

   A entrega dos subsídios anuais as coletividades culturais, recreativas e associações humanitárias decorreu após a autarquia ter entregue em Setembro os apoios anuais às coletividades desportivas. Em 2015 reuniram as condições para atribuição de apoios anuais 30 associações culturais e quatros associações humanitárias do concelho.

Luís Manuel Tadeu Marques, Presidente da Câmara Municipal de Gouveia, valorizou o papel das associações no concelho de Gouveia enquanto pólos de cultura e de dinamização comunitária. “A atribuição de apoios às associações é o reconhecimento do contributo e do trabalho das coletividades na valorização da cultura, das tradições e da nossa identidade” indicou o Presidente da Câmara.

A atribuição dos subsídios anuais às coletividades do Concelho de Gouveia ocorre após a entrega dos respetivos planos de atividades ao município e ponderação das atividades desenvolvidas. Em 2015 o Município de Gouveia atribuiu um total 125 mil euros às associações culturais, desportivas e de bombeiros voluntários.

Por:Mun.Gouveia

MISERICÓRDIA DE MANGUALDE DECLARA A SUA DISPONIBILIDADE PARA ACOLHER UMA FAMÍLIA DE REFUGIADOS

A atroz e trágica realidade que vivem, diariamente, milhares de
refugiados na sua fuga desesperada da guerra, da morte, da intolerância,
alguns – homens, mulheres e crianças – morrendo a caminho da Europa,
impede-nos de ficar presos à inoperância, sob pena de colaborar na
inépcia que parece envolver a situação.
Eticamente já não resta tempo para socorrer, para ajudar o outro, seja ele quem for!

As Misericórdias têm no seu DNA a missão de ajuda, de socorro aos mais
fracos, aos mais desfavorecidos e, imbuída nesses nobres valores
filantrópicos e de fundamento cristão, a Misericórdia de Mangualde
declara a sua disponibilidade para acolher uma família de refugiados.
Com aprovação unânime e sem reservas de qualquer espécie, a Mesa
Administrativa da Misericórdia de Mangualde aprovou uma proposta do
Senhor Provedor no sentido de manifestar a sua disponibilidade à União
das Misericórdias Portuguesas para acolher uma família até 6 pessoas.
Por:Misericórdia de Mangualde

3ºAniversário da Loja Social em Mangualde

Celebrou-se esta terça-feira, 15 de setembro, o 3º aniversário da Loja Social “Mangualde
Social Mais”. Na celebração marcou presença o Presidente da Câmara
Municipal de Mangualde, João Azevedo. Com um balanço muito positivo, em
três anos ao dispor da comunidade mangualdense já foram apoiados 201
agregados familiares, correspondente a 673 beneficiários diretos.

Só no
ano de 2015 já foi prestado apoio a 119 agregados familiares, o que
corresponde a 400 beneficiários. Em média, mensalmente, são apoiados 73 agregados familiares.

A
Loja Social “Mangualde Social Mais” é um projeto que visa potenciar a
criação de respostas mais adequadas aos problemas sociais,
rentabilizando os recursos existentes, eliminando sobreposições de
intervenção e permitindo um melhor planeamento dos serviços e celeridade
dos mesmos. Tendo como principal finalidade contribuir para a promoção e
integração social do indivíduo, família e comunidade, estimulando a sua
participação ativa e privilegiando o trabalho em Rede com os parceiros
locais, a Loja Social, resposta social solidária, constitui-se como um
complemento à intervenção social do Município, consolidando o motor do
desenvolvimento económico e social na sociedade contemporânea para o
qual convergem os fatores determinantes da competitividade do concelho e
a capacidade de gerar um crescimento económico socialmente inclusivo,
gerador de sinergias proactivas e capazes de fomentar a solidariedade
entre pares.
A Loja Social de Mangualde tem como objetivos: promover
a melhoria das condições de vida através da atribuição de bens;
potenciar o envolvimento da sociedade civil, empresas e de todos os
cidadãos na recolha dos bens; e contribuir para a melhoria das condições
de vida do tecido populacional em situação de maior vulnerabilidade.
DISPONIBILIZA BENS ESSENCIAIS PARA O DIA A DIA DE UMA FAMÍLIA
Para a prossecução dos seus fins, a Loja Social dispõe dos seguintes bens: têxteis/vestuário
(atoalhados, cobertores, lençóis, edredões, colchas, roupas de bebé,
criança e adulto); acessórios/calçado (cintos, chapéus, colares,
pulseiras, sapatilhas, sapatos, botas, entre outros); equipamento
doméstico/eletrodomésticos (trens de cozinha, louça, varinha mágica,
ferro de engomar, entre outros); brinquedos/material didático; e
mobiliário.
Os
responsáveis pelo assegurar do funcionamento da Loja Social têm como
funções receber e fazer a triagem dos bens, engomar, dobrar e arrumar as
roupas, limpar e cuidar da higiene da Loja Social; registar o material
doado; atender os utentes da Loja, disponibilizando o material, de
acordo com a ficha de registo prévio de necessidades e proceder ao
registo do material facultado.

BENEFICIÁRIOS DA LOJA SOCIAL “MANGUALDE SOCIAL MAIS”
São
beneficiários da Loja Social os indivíduos que revelem vulnerabilidade
económica e social identificada por: Câmara Municipal de Mangualde;
Serviço Local da Segurança Social de Mangualde; Centro de Saúde de
Mangualde; Juntas de Freguesia do Concelho de Mangualde; Comissão de
Proteção de Crianças e Jovens de Mangualde; Instituições Particulares de
Solidariedade Social; Grupos Sócio – Caritativos; entre outros.
Os
beneficiários identificados pelas entidades supracitadas, podem
deslocar-se à Loja Social “Mangualde Social Mais”, mediante a entrega de
uma ficha de sinalização, criada pelo Gabinete de Ação Social da
Autarquia e enviada a todas as entidades mencionadas. Todas as saídas de
bens serão devidamente registadas.

poderão usufruir da Loja Social “Mangualde Social Mais” uma vez por
mês, salvo em situações de emergência devidamente justificadas por um
Técnico Superior de Serviço Social. E cada beneficiário poderá usufruir
mensalmente, no máximo de dois artigos do mesmo tipo, até um limite
máximo de cinco peças, independentemente da natureza das mesmas.
Por:Mun-Mangualde

 

Celorico da Beira recebe do FAM 11,3 milhões de euros

Cinco câmaras
vão receber ou ter à disposição quase cem milhões de euros, disse esta
quarta-feira o Fundo de Apoio Municipal (FAM) em comunicado.

Aveiro
terá 72,6 milhões, incluindo os 10,5 milhões que já tinha recebido de
apoio transitório. Celorico da Beira terá 11,3 milhões de euros e o
Alandroal 8,6 milhões. Alfândega da Fé e Vila Franca do Campo terão,
cada uma, 1,5 milhões.

A adesão ao
FAM implica o cumprimento de um conjunto de obrigações por parte dos
municípios aderentes, como a subida de impostos municipais para taxas
máximas, cortes de benefícios salariais como horas extraordinárias ou
ajudas de custo, cumprimento de rácios de número de trabalhadores ou
negociação de faturas em atraso com credores. “No nosso caso, já
tínhamos feito tudo o que nos era pedido”, disse Berta Nunes.
O Fundo de Apoio Municipal adiantou ainda que está em negociações com mais autarquias.
Por:JN

Apoios à criação de empresas, emprego e inovação em Seia

Apoios à criação de empresas, emprego e inovação
   Entrou em vigor, esta segunda-feira, o regulamento “Seia Empreende e Inova”, que define o programa de incentivos para a criação e fixação de iniciativas empresariais no concelho de Seia.
  O novo regulamento municipal estabelece
medidas concretas de apoio à atividade empresarial, tendo em vista a
fixação no concelho de investimentos geradores de emprego e que sejam
relevantes para o desenvolvimento sustentável do concelho.

  As medidas enquadram-se nos eixos
estratégicos definidos pela Câmara Municipal, no que se refere à atração
de novos investimentos, apoio às atividades económicas, de criação de
emprego e estímulo à inserção e valorização profissional, visando a
competitividade do concelho e a diversificação e qualificação do tecido
empresarial e social, assente na inovação e na tecnologia.
  Entre os estímulos, que versam a
dinamização dos espaços industriais e empresariais do concelho, constam a
fixação de períodos de carência, a isenção (total ou parcial) do
pagamento dos terrenos, em função dos postos de trabalho criados,
cedências de edifícios e equipamentos, realização de obras de
infraestruturas, bem como a atribuição de isenções relativamente às
taxas e outros tributos próprios do município (água, saneamento básico,
etc).
  As medidas, que podem ser apoiadas entre
si, abrangem, igualmente, isenções ao nível do pagamento das taxas de
ligação desses serviços, bem como dos encargos inerentes às operações de
licenciamento municipais.
Conheça ao pormenor os incentivos definidos no Regulamento “Seia Empreende e Inova” clicando aqui ou fazendo o download do ficheiro em baixo
Fonte:CMS

Sessão de informação sobre o Associativismo em Penalva

Sessão de Informação sobre o Associativismo e apoios existentes - 23 fevereiro 19:00
foto:Mun.Penalva Castelo

  Vai decorrer na vila de Penalva do Castelo, já nesta segunda -feira, 23 Fevereiro, uma sessão de informação sobre o Associativismo e diversos apoios disponíveis para neste panorama de crise nestas regiões do interior.

  Vai ser oradora nesta sessão a Dra Natalia Mendes, técnica superior do Instituto Português do Desporto e da Juventude.
 Vai realizar -se na biblioteca municipal, onde é esperada grande adesão.

Por:Cristina Pacheco

Adruse em ação de esclarecimento em Fornos

   A Adruse deslocou assim uma equipa de trabalho a Fornos de Algodres, no intuito de sensibilizar e explicar melhor todas as situações iminentes com o novo quadro comunitário  2015/20, mais completamente o programa LEADER.

A preleção com o intuito de dar a conhecer as estratégias  que contribuam para o desenvolvimento local de base comunitária.
Esta ação de esclarecimento aconteceu no salão nobre do Município  desta vila, onde a adesão foi razoável e vai daí, todos os presentes saíram esclarecidos sobre determinadas matérias.

Reportagem de Sofia Pacheco

Região Centro com 2,1 mil milhões de euros para gerir entre 2014 e 2020

 
 
Região Centro vai ter 2,1 mil milhões de euros para gerir do quadro comunitário entre 2014 e 2020.

De
acordo com a proposta de Acordo de Parceria apresentado por Portugal à
Comissão Europeia, o futuro Programa Operacional da Região Centro para o
período 2014-2020 terá uma dotação de 2.117 milhões de euros, dos quais
1.745 milhões de euros do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional
(FEDER) e 372 milhões de euros do Fundo Social Europeu (FSE). Este valor
representa um acréscimo de 25 por cento face ao atual programa para
2007-2013 (1.696 milhões de euros). Para Pedro Saraiva, presidente da
Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, “este
acréscimo significativo de fundos estruturais afetos ao futuro Programa
Operacional da Região Centro traduz-se num valor superior a 900 euros
por habitante da Região Centro”. Considera ainda que no atual contexto
nacional, trata-se de “uma enorme oportunidade para desenvolver os cem
concelhos e mobilizar os agentes regionais, sub-regionais e locais de
modo a que daqui decorra uma aplicação responsável, eficaz e eficiente
destes fundos comunitários. Dinamizando a economia, criando postos de
trabalho, promovendo a coesão (social e territorial) e fazendo com que
valha cada vez mais a pena CRER no Centro de Portugal”.

Apoios às Deslocações dos Alunos dos Cursos de Especialização Tecnológica e do Ensino Superior

 
Abertas candidaturas para os Apoios às Deslocações dos Alunos dos
Cursos de Especialização Tecnológica e do Ensino Superior 

Até ao dia 31 de outubro estão abertas as inscrições para os Apoios às Deslocações dos Alunos dos Cursos de Especialização Tecnológica e do Ensino Superior no gabinete de apoio ao munícipe do Município de Gouveia.

O
Município de Gouveia comparticipa uma viagem (ida e volta) por mês
entre Gouveia e a local de frequência do ensino superior ou do curso de
especialização tecnológica a todos os estudantes com residência no
concelho de Gouveia.

Consulte o AvisoDescarregue o formulário

 
fonte:Município de Gouveia