Templates by BIGtheme NET
Início » Património (Pagina 30)

Património

Misericórdia de Mangualde recebe apoio do Município

Desta forma, foi deliberado um apoio pelo Executivo Municipal, ao qual resultou nos Paços do Concelho, da assinatura do protocolo , pelo Presidente do Município, Elisio Oliveira e do Provedor da Santa Casa da Misericórdia, José Tomás, que atribui um patrocínio financeiro de cerca de 150.000€ para a obra em curso de reabilitação e ampliação do Lar Morgado do Cruzeiro.
Esta intervenção irá dotar o território com uma nova e moderna estrutura residencial para pessoas idosas.
Com uma área habitável de 1500m2, distribuída por 23 quartos, irá ter capacidade para acolher 50 utentes.
O custo estimado desta obra é de cerca de 1,6 milhões de Euros e prevê-se que esteja concluída no final do presente Ano.

Turismo Centro de Portugal apresenta iniciativas que dão a conhecer a região sem sair de casa

O Turismo Centro de Portugal (TCP) tem em curso uma série de iniciativas com o objetivo de levar as pessoas a conhecer a região de forma virtual, numa altura em que não podem sair de casa.

A iniciativa mais recente, intitulada #CentrodePortugalonline, consiste numa série de artigos regulares, publicados no site do TCP, em que são apresentados vários destinos que podem ser visitados de forma digital. A primeira publicação foi feita hoje e é dedicada aos museus do Centro de Portugal que disponibilizam visitas virtuais. O artigo, com vários museus, pode ser lido em https://bit.ly/2LZfyWW.

Nos próximos dias e semanas, serão publicados artigos com outros destinos da região disponíveis na Internet, como são os casos dos Lugares Património da Humanidade, Roteiros Vinícolas e Adegas, Festivais Virtuais ou Jardins Históricos, entre outros.

Outra iniciativa a decorrer é a realização de um podcast semanal do Turismo Centro de Portugal, um programa de rádio online que dá voz aos protagonistas da região. Nas três primeiras edições, disponíveis em https://spoti.fi/2NxsCD4, são sugeridos roteiros e visitas no território do Centro de Portugal e conta-se tudo o que acontece na maior região de turismo do país. O podcast conta com a colaboração de figuras conhecidas da região, tendo o cantor André Sardet sido o convidado especial do episódio mais recente.

Finalmente, o TCP tem disponibilizado também no seu site, em www.turismodocentro.pt, a rubrica “Os melhores sítios do Centro de Portugal para…”. Como o nome indica, nesta rubrica são sugeridos destinos na região para diversas finalidades. Os melhores sítios “para chorar de alegria, emoção ou saudade”, “para respirar a plenos pulmões”, “para namorar, beijar ou fazer o pedido de casamento” ou “para aliviar o stress e manter a boa forma” são alguns exemplos.

Apesar de a atividade turística estar parada, devido à pandemia em curso, a região Centro de Portugal continua viva e dinâmica. Estas iniciativas recentes são uma resposta possível para mitigar as saudades que os seguidores do Turismo Centro de Portugal têm de visitar a região, saudades que expressam nas nossas redes sociais. É uma forma de mostrar o muito que há para conhecer e estimular as pessoas a regressar à região, assim que for possível. O Centro de Portugal vai continuar aqui, à espera dos visitantes”, explica Pedro Machado, presidente do Turismo Centro de Portugal

Município de Pinhel quer apoiar empresas que encerraram devido ao confinamento

Em reunião extraordinária, do Executivo Municipal Pinhelense, o Presidente da Câmara Municipal de Pinhel, Rui Ventura propôs ao Executivo a aprovação de um apoio financeiro às empresas com sede no concelho que tiveram de encerrar devido à situação de confinamento.
Um apoio no valor de 500 euros por empresa, para “reforço da tesouraria das empresas”, não acumulável com outros apoios para o mesmo efeito.
Feito o levantamento das empresas que poderão vir a beneficiar deste apoio, estima-se que sejam cerca de 135 pequenas ou médias empresas, o que deve representar um investimento do Município na ordem dos 70.000€.
Não sendo o valor desejado, todos gostariam que fosse mais, é um valor que poderá ajudar e que está ao alcance do Orçamento Municipal definido para 2021″,refere o autarca.
Da ordem de trabalhos desta reunião extraordinária, importa ainda referir a aprovação de quatro propostas de atribuição de apoios financeiros a outras tantas Freguesias do concelho, sendo todos eles destinados ao melhoramento de caminhos rurais, competência das Juntas de Freguesia que, contudo, precisam do apoio do Município para levar a efeito estes investimentos que, no total, somam cerca de 212 mil euros.
Agora estas medidas precisam de ser aprovadas na Assembleia Municipal de 26 de fevereiro.

Programa de Apoio à Produção Nacional/CIMBSE

Está a decorrer o concurso para apresentação de candidaturas ao Programa de Apoio à Produção Nacional (Base Local) – Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela, no âmbito do Sistema de Incentivos ao Empreendedorismo e ao Emprego.
O Programa de Apoio à Produção Nacional é um instrumento de política pública de apoio direto ao investimento empresarial produtivo que tem por propósito estimular a produção nacional e reduzir a dependência face ao exterior, primando pela agilidade de procedimentos, pela eficiência na gestão e pela eficácia nos resultados.
Podem candidatar-se a este Programa, micro e pequenas empresas de qualquer natureza e sob qualquer forma jurídica que cumpram os critérios de acesso e elegibilidade apresentados no Aviso N.º CENTRO-D7-2021-12, e que integrem o território de intervenção da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela, devendo as candidaturas ser submetidas até às 19h, do dia 31 de março de 2021, através de formulário eletrónico no Balcão 2020.
A dotação orçamental indicativa do FEDER afeta ao presente concurso é de 5.810.142,83 euros, distribuída do seguinte modo:
– Indústria (CAE 05-33): 66,66%;
– Outras CAE: 33,33%.
O apoio é apurado através da aplicação de uma taxa de financiamento base de 40%, acrescida de uma majoração máxima de 20 pontos percentuais (pp), nos seguintes termos:
– “Transição digital” – 10 pp;
– “Economia Circular” – 10 pp;
– “Estratégias de eficiência coletiva” – 10 pp;
– “Produtos turísticos integrados de base intermunicipal” – 10 pp;
– “Diáspora” para projeto cujos investidores tenham o Estatuto de Investidor da Diáspora – 5 pp.
Consulte o Aviso:

3.º Webinar “Turismo Industrial em Portugal”

Turismo Centro de Portugal e o Turismo de Portugal, integrados no Grupo Dinamizador da Rede Portuguesa de Turismo Industrial, vão organizar o 3.º Webinar “Turismo Industrial em Portugal”, que se realiza na plataforma Zoom, no dia 25 de fevereiro, às 10h00.

O objetivo desta iniciativa é dar a conhecer a oferta de Turismo Industrial existente, em particular no Centro de Portugal; partilhar experiências nacionais e internacionais, que confirmem a relevância e procura deste produto; e estimular o desenvolvimento de programas turísticos passíveis de promoção.

A sessão de abertura contará com a participação de Rita Marques, Secretária de Estado do Turismo.

O público-alvo do Webinar são entidades gestoras de recursos de Turismo Industrial (património industrial ou indústria viva), empresas turísticas, municípios, associações e parceiros da área do Turismo.

O Webinar será transmitido online via Plataforma Zoom, sendo obrigatória a inscrição em https://bit.ly/3b6MXYj

Nota: As inscrições estão limitadas ao número máximo de 500 participantes.

PROGRAMA WEBINAR | Turismo industrial: Partilha de Boas Práticas | Desafios e Oportunidades

Moderador: Carlos Costa | Universidade de Aveiro

10h00 – SESSÃO DE ABERTURA
Rita Marques | Secretária de Estado do Turismo
Pedro Machado | Presidente da Turismo Centro de Portugal

10h15 – A Rede Europeia de Património Industrial
Christiane Baum | Secretary General | ERIH European Route of Industrial Heritage e.V.

10h45 – O Turismo Industrial na Região Centro
Francisco Afonso | New Hand Lab | Covilhã
Projeto New Hand Lab
Paulo Fernandes | Presidente da Câmara Municipal do Fundão
Projeto Mina da Panasqueira
Cidália Ferreira | Presidente da Câmara Municipal da Marinha Grande
Turismo Industrial da Marinha Grande

11h30 – Guia de Boas Práticas do Turismo Industrial
Teresa Ferreira | Turismo de Portugal | Grupo Dinamizador da Rede Portuguesa de Turismo Industrial

11h45 – Debate

12h00 – SESSÃO DE ENCERRAMENTO
3.º WEBINAR “TURISMO INDUSTRIAL EM PORTUGAL”

Programa “Escape Livre” celebra 48 anos

O dia 13 de fevereiro de 1973, foi o pontapé de saída,  quando a Rádio Altitude colocou no ar a primeira
emissão do programa “Escape Livre”, que festeja o 48º aniversário no Dia Mundial da Rádio.
O programa, que começou por ter a duração de 13 minutos, partiu da iniciativa de Luís Celínio, ainda hoje o seu responsável, passou 16 anos, de 1989 a 2006, na Rádio F e aumentou o tempo de emissão para os 60 minutos.
Viu passar pela equipa inúmeras pessoas, desde Francisco Carvalho, Carlos Bento, Mário
Sucena, Luís Ribeirinho, Isabel Coelho, Jorge Antunes, João Lopes, contando atualmente
com Pinto Moreira.
Em 1986, por proposta do então presidente da Câmara Municipal da Guarda, Abílio Curto, o realizador do programa e o programa receberam a medalha da cidade e um louvor gravado
em ata.
A indústria automóvel, a segurança e a competição foram e continuam a ser os temas abordados ao longo dos milhares de emissões transmitidas. O sucesso do programa,
verdadeiro embaixador da Guarda, levou à criação do Clube Escape Livre, cujas
organizações têm contribuído para divulgar o património do concelho e de outras regiões do
país, uma vez que o êxito das suas iniciativas o levou a explorar outros recantos do país.
Atualmente transmitido às quintas-feiras, com a duração de uma hora depois do noticiário das
18H na Rádio Altitude, e com reposição ao sábado, a edição desta semana, entre outros
temas, recorda sons originais do Programa de 24 de julho 1986, como o passeio surpresa
Escape Livre / Rádio Altitude, o circuito de Vila do Conde ou a decisão da Câmara Municipal
que atribuiu a primeira de muitas distinções que o Escape Livre tem recebido ao longo dos
anos.

Museu Regional da Guarda possui um novo site para consultar

Numa altura em que as redes sociais encurtam distâncias e tecem laços com o público, impossibilitado de visitar, deste modo, o Museu da Guarda apresentou  o seu novo sítio na internet. O “local” é o mesmo em: www.museudaguarda.pt , mas com uma nova roupagem.

No atual contexto de Pandemia e de renovado Estado de Emergência, o Museu da Guarda teve que encerrar ao público mas, mesmo de portas fechadas, continua a trabalhar. Da manutenção dos espaços expositivos à conservação das peças, da reorganização à arrumação de materiais, da programação de novas exposições e atividades à produção de conteúdos.

Este novo site disponibiliza «novos conteúdos e uma seleção de produtos que procuram evocar a região da Guarda, assim como as iniciativas organizadas pelo museu». De referir ainda que este novo portal do Museu está preparado para alojar exposições virtuais.

Fornos por todos nós – Novo pacote de medidas


Aprovado novo pacote de medidas à economia local – Fornos – Por todos Nós (2.ª Fase)

Considerando a situação pandémica vivida no Concelho de Fornos de Algodres em virtude da Covid-19 e aos seus impactos negativos na economia local, o Executivo Municipal de Fornos de Algodres aprovou, por unanimidade, em reunião de câmara ordinária de 12/02/2021 ”Programa “Fornos – Por Todos Nós [2.ª Fase]”. 

Este novo programa tem alocado um pacote financeiro de 360 mil euros e, à semelhança do pacote de medidas da 1.ª Fase, será direcionado às Famílias, Empresas, IPSS e restantes entidades sediadas no Concelho de Fornos de Algodres, em total cumprimento com o regulamento aprovado. 

regulamento que deverá ser consultado no site do Município de Fornos de Algodres – AQUI – contempla 28 medidas de apoio, tendo por base o apoio às entidades do Concelho, à proteção dos rendimentos, à educação e ao setor da Solidariedade. 

  1. Simplificação e alargamento do âmbito de aplicação e Reforço do Orçamento do Programa de Emergência Social; 
  2. A implementação do Projeto “Uma Escola para Todos”; 
  3. Programa de Apoio Alimentar aos Alunos do Agrupamento de Escolas de Fornos de Algodres; 
  4. Isenção de 100% das Tarifas de Água, Saneamento e Resíduos Sólidos Urbanos para as IPSS e Empresas; 
  5. Isenção de 100% nas tarifas da água e saneamento para Juntas de Freguesia e famílias do Concelho;
  6. A suspensão dos cortes de fornecimento de água e autorização para pagamento em prestações até 6 meses; 
  7. Isenção total até dezembro de 2021 de algumas taxas municipais; 
  8. A simplificação do Programa de Apoio aos Ovinicultores; 
  9. A implementação de um Programa de Promoção dos Produtos Endógenos em especial do Queijo Serra da Estrela; 
  10. Programa de Apoio às Empresas com sede fiscal no concelho em Layoff, ou com quebras superiores a 30% no volume de negócios por força do diploma que decretou o estado de emergência 
  11. A suspensão do pagamento das rendas até 30 de abril aos residentes das habitações sociais do município; 
  12. A simplificação e imediata transferência das verbas dos Acordos de Execução com as Juntas de Freguesia; 
  13. A isenção do pagamento de rendas comerciais dos estabelecimentos municipais encerrados ou com quebras superiores a 30% no volume de negócios por força do diploma que decretou o estado de emergência; 
  14. Programa de Reforço de Recursos Humanos das Equipas Municipais; 
  15. Programa de Apoio à realização de testes COVID 19; 
  16. Programa de Apoio aos Órgãos de Comunicação Social Locais; 
  17. Simplificação do Programa Bolsas de Estudo para Alunos do Ensino Superior; 
  18. Programa de Apoio às Instituições de 1ª Linha no combate à pandemia COVID 19; 
  19. Simplificação do Programa de Apoio à Natalidade; 
  20. Atribuir de imediato um subsídio à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Fornos de Algodres; 
  21. Autorização para o alargamento do espaço destinado a esplanada por forma a manter o número de lugares sentados dos estabelecimentos. 
  22. Isenção do pagamento de parquímetros no concelho de Fornos de Algodres; 
  23. Programa de disponibilização de Alojamento COVID19; 
  24. Apoio a Instituições com respostas de Serviço de Apoio Domiciliário Comprometido; 
  25. Linha Verde COVID19; 
  26. Implementação do Programa Rede Solidária do Medicamento; 
  27. Programa de Apoio Alimentar às Instituições de 1ª Linha no combate à pandemia do COVID19; 
  28. Programa de Recolha de Resíduos em Entidades com surtos Ativos. 

 Importa destacar que estes apoios e isenções que resultam em aumento de despesa e perdas de receita municipaltendo tido parecer positivo do Fundo de Apoio Municipal (FAM)pelo que não colocam em causa a sustentabilidade económica e financeira da Câmara Municipal. 

Guardafolia será assinalada online este ano

Julgamento do Galo pode ser integrado em atividades do Verão

Devido às circunstâncias, a Guardafolia, Carnaval guardense, genuinamente português, que tem no Domingo Gordo o seu auge de festejo com o Desfile e Julgamento do Galo, não vai sair à rua como habitualmente. Devido ao atual contexto Pandémico, a organização optou por assinalar a iniciativa online, de uma forma simbólica, através da plataforma TMG360º e das redes sociais do Município da Guarda.

Assim, no próximo domingo, dia 14 de fevereiro, para além de serem recordadas edições anteriores das Tabernas do Entrudo, do Desfile das escolas, do teatro de revista ou da FunRun nas ruas da cidade, ao final da tarde haverá o lançamento de um “Medley do Desfile e Julgamento do Galo” onde se destacam as entrevistas de dois encenadores que já dirigiram artisticamente o Julgamento do Galo: José Rui Martins e Graeme Pulleyn. Nesse vídeo, para ver também: imagens de bastidores, com o making off dos carros alegóricos das freguesias e dos disfarces dos foliões.

Ainda em 2021, o Julgamento do Galo, com as devidas adaptações, poderá ser integrado num eventual programa de verão. O Município está a criar um espetáculo de rua assente neste costume que junta duas tradições seculares das aldeias do concelho da Guarda: a queima do entrudo e o jogo do galo.

Recordamos que o Desfile e Julgamento do Galo costuma atrair todos os anos milhares de pessoas à cidade mais alta. No desfile e espetáculo participam centenas de pessoas entre as freguesias do concelho da Guarda, músicos, atores e outros foliões. Tudo com sátira, humor, cor e divertimento à mistura. Online ou não, a GuardaFolia está viva e apenas aguarda que seja tempo de voltar à rua.

Autarquia Egitaniense apoia as Freguesias através do “SalvaGuarda Rural”

Mais de 1 milhão de euros de apoio

Em 2021, o Município da Guarda vai desta forma reforçar o apoio às 43 freguesias do concelho com mais 1 milhão e 290 mil euros. A proposta foi aprovada em reunião do executivo municipal. O apoio será atribuído através de Acordos de Cooperação com cada uma das autarquias locais e a verba destina-se à execução de uma obra prioritária definida, em conjunto, com a Câmara da Guarda. Trata-se de um compromisso financeiro atribuído no âmbito do programa de ação local “SalvaGuarda Rural”, no domínio das infraestruturas e projetos de médio prazo para apoio as freguesias.

Com este reforço de cooperação com as freguesias do concelho, o município da Guarda investe um total de 2 milhões e 425 mil euros, no período do mandato autárquico entre 2017 e 2021. Além de outros investimentos em curso nas áreas do abastecimento de água e saneamento, vias e pavimentos. A verba agora concedida através das medidas do SalvaGuarda Rural vem trazer um acréscimo de 137 por cento à verba dos acordos de cooperação do quadriénio 2013/2017.

O Programa SalvaGuarda Rural assume um compromisso com o desenvolvimento sustentável do concelho, apostando de forma integrada nas suas potencialidades, entre o mundo rural e o urbano, procurando ouvir e responder às preocupações dos agentes locais. Este programa destina-se a estruturar, de forma muito pragmática e operacional, a política municipal nos domínios de maior impacto na vida das pessoas, operacionalizando as decisões.

Relembramos que o Município da Guarda lançou o programa de Medidas Extraordinárias SalvaGuarda em abril de 2020, para mitigação dos impactos sociais e económicos decorrentes da situação pandémica por Covid-19: para apoio às famílias, ao comércio local, às instituições e às empresas, no sentido de promover a proteção e manutenção dos postos de trabalho, e combater o impacto negativo na vida das famílias e instituições do concelho. Desde o seu lançamento, as medidas têm vindo ser renovadas ou alteradas consoante as circunstâncias da Pandemia.